Combustível – Câmbio automático e manual

O câmbio automático proporciona mais conforto para quem está dirigindo, evitando que se troque a marcha e, por isso, acaba sendo preferido.

O câmbio automático consiste em uma situação cada vez mais comum nos veículos da atualidade que proporciona o conforto de não se preocupar com a realização constante de mudanças de marcha.

Esta tecnologia, que pode ser muito interessante, tem os inconvenientes relacionados com o seu uso, como a possível perda de desempenho do veículo quanto à potência e velocidade, além do fato de que passa também a gastar uma quantidade maior de combustível quando está presente no automóvel.

Qual câmbio consome mais combustível?

De acordo com especialistas neste assunto, o câmbio automático possui uma estrutura muito mais complexa para ser instalado, levando a um gasto de até 15% a mais de combustível porque as suas trocas de marchas ocorrem com rotações mais altas.

Isto significa, de maneira prática, que quando é utilizado, este câmbio faz com que o conversor de troque acabe desperdiçando a energia mecânica que foi transferida para ele pelo motor do carro, não usando toda a sua força e desperdiçando combustível.

Além disso, em diferentes momentos o câmbio automático acaba não possibilitando a escolha da marcha correta, levando a um aumento da aceleração que gasta mais combustível na câmara de combustão do que nas modalidades manuais.

Apesar desta situação conhecida de que a existência em um veículo de câmbio automático aumenta a quantidade de combustível gasto é possível conseguir evitar que este consumo seja muito alto como o preconizado em diferentes locais.

Uma destas formas consiste na própria evolução deste tipo de tecnologia, que conta na atualidade com uma transmissão mais poderosa e proporciona um funcionamento melhor, mas com gasto de combustível menor do que as suas primeiras versões.

No momento de adquirir um veículo com esta tecnologia alguns cuidados podem garantir um menor gasto de combustível com o uso deste tipo de câmbio, como a escolha daqueles que possuam mais de 5 marchas.

Isto se justifica porque quando o câmbio automático conta com uma quantidade maior de marchas reduz a emissão de poluentes e ainda passa a usar rotações mais baixas pela maior quantidade de escolhas possíveis em marchas, ficando com isso mais econômico.

Podem ainda ser feitas ações para conseguir reduzir o consumo de combustível em carros com este câmbio específico por meio do seu uso do programa normal e não o esportivo, podendo também optar por rotações mais baixas.

A manutenção preventiva nos carros passa a ser outro aliado porque, quando existem peças com mal funcionamento ou desreguladas, o problema pode se agravar ainda mais.

Portanto, existe realmente a situação em que o câmbio automático consome mais combustível quando está presente em um veículo, sendo que este gasto aumentado está se tornando menor com as novas versões e que alguns cuidados em seu uso podem reduzir este consumo aumentado.

Em contrapartida, algumas pessoas utilizam o câmbio de forma errada, não passando a marcha no tempo correto.
Isso pode fazer com que o consumo de combustível também aumente, então, antes de dizer que o câmbio automático é o único culpado, é preciso analisar também a dirigibilidade e ações do motorista.

Próximo Post

Anterior Post