Como fazer massagem em um cachorro

Massagem básica em cachorro sem motivo de saúde específico.

Você procura maneiras de mimar o seu cão ainda mais?
Em vez de levá-lo a um spa canino (o que pode ser muito caro), pense na ideia de fazer uma massagem em casa.
Assim como no caso de seres humanos, a massagem pode aliviar o estresse, melhorar a circulação sanguínea e diminuir dores musculares.
É possível ainda fortalecer o vínculo de amizade entre vocês dois com esse gesto.
Comece aos poucos, seja delicado e provavelmente o cachorro vai adorar esse cuidado extra.

Há também um artigo: Como fazer massagem em cachorro por motivo de saúde

Defina um cronograma de massagens.

Há diversas razões para massagear um cão (por exemplo, para acalmá-lo, aquecê-lo para uma atividade física, aliviar a rigidez articular) e cada uma envolve uma técnica um pouco diferente.
Na maioria das vezes, entretanto, uma massagem básica é o bastante para o bichinho de estimação.
Para criar uma rotina, use sempre a mesma palavra ou frase (por exemplo, ‘massagem’ ou ‘é hora da massagem!’) a fim de fazer com que ele reconheça o momento.
Escolha um momento do dia para a massagem.
É melhor esperar o cão fazer as necessidades e aguardar pelo menos 15 minutos depois dele ter se alimentado.

Prepare o local.

A área para fazer a massagem deve ser tranquila e sem distrações.
Ponha uma música suave para tocar, como sons da natureza ou música clássica tranquila.
Arrume o espaço para o cão.
A superfície sobre a qual ele vai se deitar deve ser plana (sem travesseiros ou almofadas), firme e macia.
Uma ou duas camadas de cobertores confortáveis no chão bastam.
Prepare o local para que você possa se sentar com conforto para massagear o cachorro.

Faça carinho da cabeça até a cauda.

Deite-o confortavelmente ao seu lado.
Com as palmas das mãos viradas para baixo, faça carinho no corpo inteiro do cachorrinho com movimentos amplos e suaves que devem começar em cima da cabeça e ir até a ponta do rabo.
Assim, ele vai achar que é um carinho normal e vai ficar pronto para a massagem.
Não há uma quantia de tempo certa para esse momento.
Continue fazendo até que o cão pareça estar bem calmo e quieto.

Massageie a coluna do animal.

Comece pelos ombros e vá descendo até chegar ao final do rabo, massageando a musculatura que envolve a coluna vertebral, mas sem fazer pressão direta sobre ela.
No início, use os dedos para fazer pequenos movimentos circulares (no sentido horário e depois no anti-horário) descendo pelas costas.
Em seguida, use os polegares para aplicar uma leve pressão vertical.
Enquanto você massageia a coluna, levante com cuidado pequenas porções da pele do cão e, lentamente, aperte-as entre os dedos.
Nesse momento, preste atenção na linguagem corporal do bichinho.
Ele vai ficar tenso, prender a respiração, rosnar e se encolher se não estiver gostando da massagem e quiser que você pare.

Massageie o sacro do animal.

O sacro fica no final da coluna do cão, no meio dos quadris.
Com as palmas das mãos viradas para baixo, faça uma pressão leve e movimentos circulares lentos com os dedos.
A massagem nessa região melhora a mobilidade dos quadris e da coluna vertebral.

Esfregue as pernas e as patas do seu bichinho de estimação.

Use o polegar e os dedos da mão para esfregar os músculos das pernas, começando da parte de cima.
Ao chegar nas patas, aperte com delicadeza os músculos entre os dedos e movimente cada um para cima e para baixo.
Flexione e gire cada uma das patas para aliviar a pressão dos tendões.
Pode-se ainda apertar cada uma das patas com suavidade.
Nem todos os cães gostam que pessoas mexam nas suas patas.
Entenda a linguagem corporal do animal quando você chegar nessa parte.

Faça massagem na barriga dele.

A maioria dos cachorros adora ser tocado na barriga, mas é importante se lembrar de que essa região é muito sensível.
Assim como nas demais áreas, faça movimentos circulares e suaves durante a massagem.

Massageie as diferentes partes da cabeça do cachorro.

Coloque cada mão de um lado da cabeça do animal e faça movimentos lentos para trás e para a frente a fim de massagear as bochechas.
Se o seu bichinho de estimação for pequeno, é mais fácil usar os dedos em vez de usar a mão inteira. Para massagear as orelhas, comece na parte de baixo e esfregue a parte de trás entre os dedos até chegar nas pontas.
Também é possível coçar a parte de trás das orelhas.
O cão provavelmente vai amar ter essa sensação!
Massageie a parte de baixo do queixo, o nariz e a região entre os olhos.

Aperte a cauda do bichinho.

Essa parte do corpo também merece a sua atenção!
Faça alguns movimentos, apertando suavemente desde o começo até a ponta do rabo.
Tome cuidado para não puxá-lo, o que pode ser doloroso para o cão.

Termine a massagem.

Depois de dar uma atenção individual para cada parte do corpo, complete a massagem do mesmo jeito que começou: com movimentos amplos e suaves, da cabeça até a extremidade do rabo.
Alise bem as pernas dele.

Dicas
Conheça o básico da anatomia e fisiologia canina antes de massagear o cachorro.
O veterinário pode ajudá-lo com isso.
Massageie o cachorro por cerca de 10 minutos todos os dias.
Assim, é possível evitar a rigidez articular que pode originar uma artrite, além de melhorar a qualidade de vida do cão.
Massageie cada lado do corpo de uma vez, fazendo o cão se deitar do outro lado.
A massagem regular faz com que você aprenda qual é o estado normal do corpo do seu bicho de estimação, o que o torna capaz de detectar algum caroço ou inchaço anormal precocemente.
Se o cão estiver com alguma doença grave, mas ainda puder ficar melhor com uma massagem, entre em contato com um massagista profissional de cães.
Peça recomendações a um veterinário ou a um dono de cães.
Lembre-se de que a massagem não substitui os cuidados veterinários regulares.
O cachorro precisa ser examinado e tratado por um profissional se ele estiver com uma doença grave.
Via: Wikihow

Próximo Post

Anterior Post



Top 50


iEXE




9dades
       Copyright 2000-2015 - 9dades