O poder do Sol e da vitamina D

A falta de exposição à luz natural está a agravando a carência de vitamina D nas populações.
O resultado é o aumento de diversas doenças, que podem ser evitadas com exposição solar moderada.

Um estudo apresentado recentemente em Houston, nos Estados Unidos da América (EUA), na reunião anual da Endocrine Society, dedicado a analisar o efeito da Vitamina D no tratamento da depressão, concluiu que a vitamina D pode ter um efeito ainda não comprovado sobre o humor e a sua deficiência pode aumentar a depressão.
Um problema que se tem se agravado, sobretudo na Europa e nos EUA.

Sol um elixir preventivo

Michael F. Holick, médico e professor do Centro Médico da Universidade de Boston, tem dedicado os últimos 30 anos da sua vida, a pesquisar a vitamina D e refere que, ao contrário do que a crença popular acredita, esta substância não está apenas associada ao fortalecimento dos ossos, mas a uma série de outras doenças que afetam a população mundial e que, muitas delas, podem ser até resolvidas ao inverter a sua deficiência.

O médico e professor diz ainda que, se tivesse de dar um único ingrediente secreto para a prevenção e, em muitos casos até o tratamento, de doenças cardíacas, dos cancros mais comuns, dos acidentes vasculares cerebrais, de doenças infecciosas, como a gripe ou a tuberculose, do diabetes tipo 1 e 2, da demência, da depressão, da insônia, da fraqueza muscular, de dores nas articulações, da fibromialgia, da artrite reumatoide, da osteoporose, da psoríase, da esclerose múltipla e da hipertensão, seria este, vitamina D.

A vitamina D é um hormônio

Na realidade, a vitamina D não é uma vitamina, já que esta é uma substância que o nosso corpo não produz.
Quando foi descoberta, no início do século XX, pensou-se que era, de fato, uma vitamina, contudo, trata-se uma hormônio produzido no nosso corpo e que necessita de ser ativada pelas radiações UVB do sol, sendo depois sintetizada no fígado e nos rins.
Alguns alimentos, como os peixes gordos (o atum, a sardinha e o salmão selvagem), ovos e alguns tipos de queijo também fornecem vitamina D.

Mas 90 a 95 por cento das nossas necessidades provêm da luz solar.
Segundo Michael F. Holick, estudos recentes revelam que, entre 2005 e 2015, houve uma redução de 22 por cento nos níveis de vitamina D na população americana e que entre 50 e 100 por cento das crianças na Europa e nos Estados Unidos da América têm uma elevada probabilidade de sofrer de carência de vitamina D.

O cientista refere que esta situação muito se deve ao facto da indústria dermocosmética ter transformado o sol num demônio que é responsável pelo aparecimento do câncer da pele.
Um demônio que provoca o envelhecimento precoce da mesma, bem como ao envelhecimento da população.

Quero deixar bem claro que não aconselho o bronzeamento, mas uma exposição solar moderada, diz, alertando que o aconselhável é 15 a 20 minutos diários, dependendo dos tipos de pele.
Deve, todavia, ser feita a horas menos perigosas.
Até às 11 e depois das 16 horas, protegendo sempre o rosto.

Benefícios da vitamina D já comprovados

Protege a saúde óssea.
Previne a osteopenia, a osteoporose, o raquitismo e as fraturas.

Favorece a saúde celular.
Previne determinados tipos de cancêr, como os da próstata, do pâncreas, da mama, dos ovários e do cólon.
Além disso, previne doenças infecciosas e as infeções das vias respiratórias superiores, a asma e a pieira.

Melhora a saúde dos órgãos.
Previne as doenças cardíacas e os episódios de acidente vascular cerebral (AVC), os diabetes tipo 2, a periodontite e a perda dos dentes.

Aumenta a saúde dos músculos.
Contribui para a força muscular.

Garante uma saúde auto-imune.
Previne a esclerose múltipla, a diabetes tipo 1, a doença de Crohn e a artrite reumatoide.

Defende a saúde cerebral.
Previne a depressão, a esquizofrenia, a doença de Alzheimer e a demência.

Potencia a saúde relacionada com o humor.
Previne o distúrbio afetivo sazonal, a síndrome de tensão pré-menstrual e os distúrbios do sono, aumentando a sensação de bem-estar.

Próximo Post

Anterior Post



Top 50


iEXE




9dades
       Copyright 2000-2015 - 9dades